SEGUINTE PAGINA ANTERIOR

Introdução

O mundo atual está sobrecarregado de problemas em quase todas as áreas: a política, a economia, a sociedade, a religião...

A força motriz mais importante da sociedade moderna é o dinheiro. Ao mesmo tempo é a causa principal de todos os problemas.

Quase tudo o que fazemos, assim como nós mesmos como pessoas são avaliados em termos financeiros. Além disso, uma grande parte da violência e dos crimes são cometidos por causa do dinheiro.

Por que as pessoas estão tão obcecadas ao dinheiro? Porque a sociedade moderna (a política, a economia, o ensino, a mídia...) lhes mostra erradamente que o dinheiro é o centro de tudo.

Além disso, muitas coisas não são feitas porque não tem ou não tem suficiente dinheiro. Ou que não traz suficientes lucros. Como, por exemplo, no caso da ajuda a gente necessitada nos países pobres.

Realmente tem que ser assim?

O oposto do dinheiro é a humanidade ou a paz ou o respeito pelos valores humanos. Muitas vezes, esses valores são neglicenciados ou quase não são respeitados.

Muita gente, assim como a Natureza, é tratada mal. Simplesmente porque - diretamente e indiretamente - os lucros financeiros são bastante baixos ou inexistentes.

A sociedade moderna tem uma visão falsa do que significa valor. A gente pobre pode ter mais valor do que a gente rica. Não em termos do que materialmente possue, senão em termos do “equivalente em humanidade” que representa. Quanto mais humanidade tem ou quanto mais respeita os valores humanos, tanto mais valor tem ou tanto mais alto é o seu EH (equivalente em humanidade).

Uma civilização não pode se considerar civilizada quando não respeita os valores humanos...

O crescimento econômico não deveria ser uma obsessão. Pelo contrário, o crescimento em humanidade deveria ser a medida ou o padrão por excelência.