Bem-vindo

Catálogo de cartas

Buscar

Danellândia manda cartas a líderes políticos, econômicos e religiosos.

A organizações e ao público em geral. No site em inglês podem-se ler mais.

Pedimos desculpas por não ter podido traduzir todas.

O mundo está virado - o mundo está podre

Carlos e Roberto [os nomes foram mudados] são dois pobres brasileiros do interior que depois de vários anos sem trabalho no seu país decidem tentar sua chance na Europa.

Chegaram lá e finalmente encontraram trabalho. Mas que trabalho? Na construção. Mas sendo ilegais foram abusados comercialmente pelas "sanguessugas", donos que pagam pouco aos operários e cobram muito aos que encomendam as obras. As sanguessugas estão cheias. Muitas vezes, vivem no luxo e guardam sua riqueza no exterior.

O sonho do Carlos e do Roberto de ganharem muito em alguns anos e poderem voltar para o Brasil à mulher e aos filhos que deixaram esvaeceu-se rápido. Uma vida melhor? Para quando?

Têm que trabalhar muitas horas por um salário três vezes ou mais mais baixo do que o salário normal, têm que alugar apartamento caro, pagar eletricidade, comprar comida... Fica pouco para mandar à família. O sonho esvaece-se. As saúdades são ainda mais fortes.

Além disso não têm seguro. Até nem têm segurança de ter trabalho sempre.

Um dia a polícia entra na casa onde trabalham. A polícia verifica os papéis e constata que são ilegais. Todo um procedimento e finalmente são repatriados ao Brasil.

Eles nem sabem quem está detrás desse sistema de exploração humana ou de escravidão moderna. Sempre foram contratados por "intermediários de intermédiarios".

Triste história! Uma história que se está repetindo a cada instante. Ese abuso causa a podridão desse mundo. A exploração humana e outros tipos de violência - porque de violência se trata - por sanguessugas sem escrúpulo faz desse mundo um mundo virado, um mundo podre. Afeta a todos.

Os que cometem essa violência são afetados ainda mais. Não têm a inteligência suficiente para se realizar. Não sabem mais viver realmente. São parasitos que serão destruídos pela onda de humanidade que se está preparando. Nós queremos um mundo de humanidade. Um mundo sem sanguessugas. Sem parasitos.